Gnomos, duendes, fadas e unicórnios

classic Classic list List threaded Threaded
2 messages Options
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Gnomos, duendes, fadas e unicórnios

MariaHD
Administrator
A palavra gnomo foi primeiramente usada por Paracelso (médico e alquimista que escreveu ótimos livros) no séc. XVI para nomear os elementais da terra. Gnomo deriva do grego Gnosis que significa saber, isto se deve ao conhecimento oculto que estes têm da terra como onde encontrar metais e pedras. Apesar da palavra gnomo não ser usada a muito tempo, existem relatos sobre os gnomos desde as mais antigas civilizações (Inca, Grega, etc). Os mesmos também são chamados por muitos nomes diferentes até hoje.

Os gnomos se tornaram conhecidos através das lendas populares, estas separaram os gnomos por categorias, alguns dos tipos mais conhecidos são:

Gnomo da Casa: Toda casa tem um ou mais gnomos da casa. Estes cuidam de todas as pessoas e animais da casa. Como agradecimento, as pessoas costumam deixar comida em potinhos para eles.

Gnomo do jardim: Segundo a crença, ao colocarmos imagens de gnomos em nosso jardim, eles nos ajudam a cuidar dele. Essa história gerou um grupo de protestantes no mundo todo, que acha que os gnomos estão sendo escravizados ou apenas servindo de decoração, violando os direitos destes seres. Visite a página oficial do movimento (http://www.freethegnomes.com/). No orkut (rede amigos, feita pelo Google) procure por "Free the Gnomes" na página de grupos.

Gnomo da floresta: Este tipo não gosta muito de contato com os seres humanos. Ele cuida das plantas, árvores e animais da floresta.

As estátuas de gnomos são usadas em vários países e representam em geral sorte, sucesso e harmonia com as forças da natureza. A função principal dos Gnomos é equilibrar as energias das plantas e dos minerais. Não são de carne e osso como nós, mas podem se materializar quando assim desejarem. A representação mais comum dos gnomos é com um chapéu vermelho na cabeça (onde reside seus poderes ocultos), com botas (demonstrando sua facilidade de locomoção na terra), com cabelos e barbas brancas (representando seu grande conhecimento e pureza de espírito). A aparência deles pode variar muito conforme a região onde são encontrados, pois costumam se parecer com os habitantes. Habitam lugares reservados em um mundo paralelo ao nosso. São governados por Ghob (também chamado Gob ou Geb) este é instruído pelo Arcanjo Uriel. Para se harmonizar com o elemento terra, procure um lugar calmo onde você possa fazer um cantinho dedicado aos Gnomos, cultivando plantas. Cuide muito bem de suas plantas, dando luz, água, vento e adubo necessários, pois plantas mortas ou quase mortas atraem energias ruins para você e sua casa. Se for necessário podar as plantas, cortar a grama do jardim, podar as árvores, procure fazer uma oração pedindo a permissão aos elementais da terra e explicando o motivo, para não atrair energias negativas.


---

Os Duendes são alegres, amam festas, músicas e danças.O comportamento varia em geral baseiam em atitudes humanas por estarem próximos aos homens. Esta aproximação sempre é favorecida quando o ser humano está mais frágil e sensível. Os Duendes são ligados à Terra e geralmente conseguem controlar imprevistos da natureza Os Duendes vivem vários anos e chegam a constituir famílias. Adoram comer e fazer brincadeiras tais como esconder objetos. Alguns possuem orelhas grandes e pontudas e grande quantidade de pêlos no corpo. Quando confiam nos homens se tornam fiéis e grandes protetores.

Magnodum: Duende da Magia
Tende: Duende da Sorte
Dunaz: Duende da Natureza
Dulei: Duende da Alegria
Duendo: Duende da União

Elementais:O Ancients dividiu o mundo em quatro princípios básicos ou * elementos * terras, em água, em fogo, e em ar. Que o ponto de vista mudou na maior parte com avanços da ciência, mas os quatro elementos são aceitados, porque estão ligados com as emoções, e com a natureza do que são as explanações modernas do mundo. Estes * elementos mágicos * são também de alguma importância na astrologia. Muitos ocultistas pensam dos elementos mágicos como forças, ou como qualidades da energia especial dentro do mundo astral. Cada elemento tem um símbolo e uma cor. (os símbolos comuns são - fogo: um triângulo que aponta acima; ar: um triângulo que aponta acima e com de uma linha horizontal através do meio dele; terra: um triângulo que aponta abaixo e com uma linha horizontal através do meio dele; água: um triângulo que aponta para baixo.) As cores dos elementos são - fogo: vermelho; ar: amarelo; terra: marrom e verde; água: azul. Magick vê relacionamentos entre coisas. Estes relacionamentos são chamados correspondências. Embora as correspondências mágicas não sejam literalmente iguais a uma outra, você pode pensar delas de que maneira (tal como o ouro iguala o sol). As tabelas destes relacionamentos, chamadas tabelas da correspondência, estão disponíveis. Assim um coisa ou símbolo podem ser usados para sugerir outro.

Alguns usam roupas tecidas do elemento em que vivem. Em outros casos a sua vestimenta é parte deles mesmos e cresce com eles como o pêlo dos animais. Afirma-se que os gnomos têm apetites insaciáveis e que gastam uma grande parte do tempo comendo; mas ganham seu alimento através de um trabalho diligente e consciencioso. Muitos são de temperamento avaro e gostam de acumular coisas escondidas longe, em plantas secretas. Existem provas abundantes de que as crianças pequenas freqüentemente vêem gnomos, na medida em que seu contato com o lado material ainda não está completo e que elas funcionam, mais ou menos conscientemente, nos mundos invisíveis. Os duendes estão estabelecidos no distrito de Dartmoor, na Cornualha. É difícil citar um lugar em Dartmoor, que não seja "assombrado" pelas verdes criaturas travessas. Eles emprestam seus nomes a muitos marcos divisórios, Bosque dos Duendes, Cavernas dos Duendes, Salão dos Duendes, Pedra dos Duendes. Os pequeninos dançam às sombras das pedras verticais, ou fazem travessuras nas margens pedregosas dos riachos. O repicar de seus sinos pode ser ouvido no fundo do coração dos muitos picos rochosos dos terrenos não cultivados.

Os duendes traquinas adoram roubar cavalos e pôneis para cavalgarem loucamente pela chanerca, enrolando e embaraçando suas crinas, fazendo com que esvoacem ao vento. Mesmo em casa, não se está seguro com relação a eles pois gostam de atirar potes e panelas nas cozinheiras. Embora apreciem muito uma brincadeira, os duendes são trabalhadores e esforçados e são vistos freqüentemente à noite debulhando milho em troca de pão e queijo. As lendas dizem que são pequenos anões, um gnomo ou duende pode variar de 3 a 30 cm de altura. O comportamento varia em geral baseiam em atitudes humanas por estarem próximos aos homens. Esta aproximação sempre é favorecida quando o ser humano está mais frágil e sensível. Os Duendes são ligados à Terra e geralmente conseguem controlar imprevistos da natureza. Tanto Gnomos como Duendes vivem vários anos, cerca de cem anos e chegam a constituir famílias. Adoram comer e fazer brincadeiras tais como esconder objetos. Alguns possuem orelhas grandes e pontudas e grande quantidade de pêlos no corpo. Quando confiam nos homens se tornam fiéis e grandes protetores. Os guardiões do reino vegetal Os espíritos que trabalham com as árvores, matas e florestas são os joviais duendes - que com seus olhos amendoados, corpo esverdeado e pés em formas de folhas, revelam sua íntima conexão com o reino vegetal.

A este grupo de elementais ligados às plantas pertencem os silvestres, os sátiros, as dríades, as hamadríades, os durdalis, os elfos e os "homenzinhos velhos das florestas". Muitos desse elementais são habitantes indígenas das substâncias em que trabalham. Por exemplo, as hamadríadres vivem e morrem nas plantas ou árvores de que são parte. Afirma-se que cada arbusto, planta ou flor tem o seu espírito de natureza, que freqüentemente usa o corpo físico da planta como sua habitação. Os antigos filósofos, reconhecendo o princípio da inteligência que se manifesta analogamente em cada setor da natureza, acreditavam que a qualidade da seleção natural, exibida por criaturas que não possuíam mentalidades organizadas para tanto, expressavam decisões dos próprios espíritos da natureza. Assim, em defesa da planta que habitava, o elemental aceitava ou rejeitava elementos alimentícios, depositava na planta matérias colorantes, preservava e protegia a semente, e realizava muitos outros serviços benéficos. Cada espécie era servida por um tipo diferente, porém apropriado, de espírito da natureza. Aqueles que trabalhavam com cogumelos venenosos, por exemplo, tinham aparência ofensiva. As grandes árvores também têm seus espíritos da natureza, mas estes são muito maiores que os das plantas pequenas.


---

A fada é um ser fantástico, que protege os seres humanos ou intervém magicamente nos seus destinos para evitar malefícios, desfazer encantamentos ou feitiços provocados pelos seres do mal.

Surge nas situações de perigo, nas dificuldades amorosas, nas aventuras imprevisíveis e, sobretudo, no combate às bruxas.

Sua forma é a de uma linda mulher. Algumas têm asas de borboleta.

Seu vestido é esvoaçante e costuma trazer uma tiara na cabeça com uma estrela luminosa.

As mais antigas trazem também uma varinha de condão, com poderes mágicos. Sua aparição é súbita e, ao desaparecer, torna-se invisível, seu estado normal. Os lugares mais fáceis de encontrar uma fada são os bosques e florestas, as hortas, quintais e jardins, as ruas com árvores e flores, as praças com fontes de água. Nas casas ela gosta de ficar nas cozinhas e perto de sofás macios. Habitualmente come pouco, gostando muito de arroz, couve-flor e salada de alface. Adora pudim de leite, bolo de chocolate, manjar branco e algodão-doce. Sente-se mal com comidas temperadas com pimenta-do-reino, cebola e muito sal. Não gosta de acordar cedo e se distrai ouvindo música ou brincando de roda. De resto, é excelente bailarina. As fadas tornaram-se famosas por causa dos contos de fadas, onde aparecem como personagens coadjuvantes ou auxiliares de heróis e heroínas. A Gata Borralheira tinha uma fada-madrinha, protetora. A Bela Adormecida escapou da maldição de morte feita por uma fada má (naverdade, uma bruxa) pela interferência de fadinhas bondosas, que transformaram a morte da maldição num sono profundo e prolongado.

---


O lenda do Unicórnio é muito antiga e está presente em todo o mundo. Teve grande popularidade na Europa e China. A palavra Unicórnio vem das palavras do latim: "unus", que significa um e "cornu", que significa chifre. Símbolo da pureza, esperança, amor, majestade, poder, honestidade, liberdade e de tudo que há de bom no ser humano. Sua descrição varia muito de cultura para cultura, mas a descrição mais usada é de que ele seria na cor branca, com cauda de leão, corpo de cavalo, pernas de antílope, com 1 chifre em espiral na testa, barba de cabra e olhos azuis.

O Unicórnio na Bíblia:
O Unicórnio é mencionado na bíblia [Salmo 22:21], [Salmo 29:6] e [Salmo 92:10]. Alguns acreditam que tenha sido mencionado na bíblia erroneamente, resultado da má tradução do hebraico, por este motivo, muitas bíblias são encontradas modificadas utilizado palavras como "boi selvagem" no lugar.

Hábitos:
O Unicórnio é um ser selvagem e domesticável apenas por uma donzela de coração puro. É rápido, forte e habita jardins sem lugar específico. Seus alimentos favoritos são frutas, grãos maduros, água corrente e folhas tenras de árvores. A duração do Unicórnio na Terra é muito maior que o do Homem.

O Chifre:
É um talismã de grande poder e virtude e só pode ser ativado através do Unicórnio. Sua luz diminuirá até se extinguir quando nas mãos de outro. No Chifre reside toda a história e pensamentos do Unicórnio. Muitos acreditam que ele tem poder de cura e que é ser um antídoto para veneno. A forma dele é em espiral: os dois meios, ou flautas, são unidos um ao outro. Em horas de perigo ou de concentração prolongada o Chifre pode apresentar brilho ou esplendor suave. Segundo a crença popular, para a proteção do unicórnio, não podemos ver seu chifre, com isso, o Unicórnio é confundido com um simples cavalo.

A Consteleção de Unicórnio (Monoceros):
Fica situada sobre o equador e suas principais estrelas são: a Mon: alpha Mon ou alpha Monocerotis, b Mon: beta Mon ou beta Monocerotis, d Mon: delta Mon ou delta Monocerotis, e Mon: epsilon Mon ou epsilon Monocerotis e S Mon ou S Monocerotis. Abreviação: Mon. Posição aproximada: 7 R.A. (horas) e -8 DEC. (graus). Sua descoberta foi atribuida ao astrônomo e matemático Jakob Bartsch(1600-1633), da Alemanha, porém, existem relatos anteriores desta constelação.


Muito amor e muita paz,
Maria HD
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Gnomos, duendes, fadas e unicórnios

rune
Linha (seres elementais ) produzida em tiragem limitada somente aqui no mercado livre

 em breve o mago e a wicca



http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-557987544-duende-elemental-_JM